segunda-feira, 2 de maio de 2005

Véio!? Nem tanto...

Bem, nada melhor do que estar de bom humor para escrever o primeiro post sério. É de noite que estou hiperativo e com sensação de bem estar (sou notívago). Se você tiver a oportunidade coloque rodando a música Beatiful Day do U2, porque foi com ela ao fundo que surgiram as idéias que você vai ler nas próximas linhas.

Não sei se é a maturidade psicológica e intelectual chegando, mas a cada dia consigo me diagnosticar com mais facilidade. Meus medos, minhas raivas, meus dezprezos, meus ciúmes, minhas inscansáveis preocupações. Para tudo tenho conseguido dar uma justificativa e tentar entender para não criar recalques futuros.

Sexta e sábado passados, por exemplo, eu descobri que eu cedo muitas vezes às pressões dos outros. Muitas vezes sou chamado de velho, porque não estava a fim de fazer tal programa. Aparetemente estas coisas não me afetam. Mas o pior de tudo é que mesmo não fazendo, me sentia realmente o Matusalém. Aí percebi que o meu comportamento não era tão de velho. Simplemeste não estava a fim de fazer o passeio e pronto.

Na sexta Erika, Larissa, Fellipe, Gabriel, Eduardo e eu fomos ao Caldos. No sábado Eduardo, Hebert e Ana Carolina me acompanharam ao cinema (benza Deus a variedade de amigos legais). Dois "programas de velho". Depois do cinema fomos ao Komiketo (pit dog) que fica de frente ao Pátio do Café. Quando vi as pats lindinhas passando me deu uma vontande de... De ir para o meio do povo, é claro. Percebi que não sou o velho mor. E melhor: decidi que tenho que dar um jeitinho de incrementar minha vidinha amorosa. Pensei até em sair da abstinência de namoros firmes... Fato é que constatei que não estou para a velhice psicológica, assim com a água para o mar.

Um parênteses. Fazendo um retiro espiritual zen-budista no fim de semana decidi que não vou mais articular saídas, porque sempre alguém fica pra trás e triste por não ter sido chamado. Que todos fiquem cientes

O arroz carreteiro na casa da Vera, no domingo foi muito legal. Aliás, estou descobrindo uma pessoa muito legal nesta colega que chegou depois, mas nunca tinha se revelado por inteiro para a turma. A incrível animação para a esticadinha em barzinho, mesmo com um projeto de pesquisa para terminar, me surpreendeu.

Hoje, fiquei de bom humor quase o dia todo. Ponto para meu projeto de vida que é não me estressar por nada irrelevante (que é em cerca de 99% das vezes) e não me tornar realmente um "velho". Estou decobrindo que dar patadas sem pensar no efeito que elas vão causar nos outros é um atitude que deve ser evitada. Alías, abolida. Meus amigos que o digam.

5 comentários:

Eduardo Sartorato disse...

Ahahahaha!! Primeiramente parabéns por atualizar seu Blog!! Li e estou escrendo este comment ouvindo a música proposta. Eu acho que as vezes a gente tem realmente de fazer o que estamos com vontade. Sobre a variedade de amigos eu acho que sou o único que fui uma constante aí, né véi?? ehehehehehe.... Nossa, a Vera vem me surpreendendo tb, muito legal ela. E pra terminar, se vc ficou de bom humor quase o dia todo sorte sua, viu? Eu por outro lado.... ehehehehe....

abraços....

Lorena Verli disse...

Eu estou muitíssimo decepcionada com os meus aimgos que saem durante o final de semana e sequer me chamam para comer um caldo. Ainda mais eu que tava doidinha para sair nesse final de semana. Depois quando eu arrumo outra turma e saio com outras pessoas vcs ficam enchendo o saco. Eu moro do outro lado da cidade, é verdade, mas não custa nada dar uma ligadinha lá em casa e me chamar pra passear também. Depois eu fico com o estigma de ser velhinha. Tenho a impressão de que vocês estão dispensando totalmente a minha presença.

Eduardo Sartorato disse...

Lorena,

Essas coisas acontecem. O semestre passado eu estava meio deprê e não saia com ninguém. Daí as pessoas começaram a me ignorar tb. Mas não pq não gostam de mim, pq toda vez que fui chamado eu neguei(quase todas), então saí dos planos. Lembro-me que eu tive essa mesma impressão sua, mas daí um grande amigo meu falou: "Pô, Eduardo, mas vc tb fica esperando, não liga pra ninguém e tal.". Eu refleti bastante sobre isso e comecei correr atrás tb. Pode ter certeza que ninguém está te evitando!!

bjão....

Erikita disse...

Demorou mas humilhou, hein? Seu blogger ficou muito legal! Especialmente sua análise de si mesmo!!! Viu como aki é um bom lugar para nos descobrirmos? Eu acho...Espero que vc consiga atualizar. Ps: não inaugurei os comentários...snif! Beijão e te adoro, amigão!!!!!

ana Caroll disse...

Acho que vc se empolgou de mais com as "pats", realmente tinham umas bem bonitinhas, mas sei lá.( Alguém, estava olhando de mais pra elas)
Qualquer dia vamos marca de ir lá no pátio café.

bjos
Ana Carolina.