sábado, 16 de julho de 2005

Rapidinhas – Fontes fidedignas, mas preservadas

De um dos decanos do jornalismo goiano: “Essa palavra – inicializar – não existe. Nunca vi antes. O que esses sistemas operacionais estão fazendo com a língua portuguesa?”. É, a dinâmica da linguagem às vezes soa estranha mesmo.

A brincadeira da vez entre os jornalistas é perguntar quanto de mensalão ele está pagando para conseguir benefícios e fontes. Pena que ninguém da categoria tenha, de verdade, um dinheiro decente nem pra si próprio.

Ganhadores divulgados no 1º Prêmio Samambaia de Jornalismo (PSJ), a dedicação e o esforço por fazer a última edição do jornal deste semestre parece que se esvaiu. Foi impressão minha ou a temporada de caça prêmios havia acabado?

A propósito, antes que comecem a dizer que por aí que sou ressentido enrustido, declaro: Sim, não gostei de não ter sido lembrado. Não, não menosprezo o prêmio.

É incrível como tem vendedor que te acha ingênuo. Há vários dias que venho recebendo ligações de uma funcionária da Tim oferecendo um pacote mais caro do que pago na Vivo, com uma oferta de aparelho celular de graça – deve ser um daqueles que pega fogo no bolso da gente –, e jogando na minha cara que nunca mais terei essa oportunidade. Eu mereço por ser educado demais com esse povo.

Esse negócio de gente querendo te empurrar as coisas goela a baixo é sério. Nesta última sexta feira a Globo anunciava “Herbie – Se meio Fusca falasse”. Simpático desenterrar um clássico tudo a ver com o espírito da Sessão da Tarde. Pois é. Mal abri os Cadernos Dois dos jornais e constatei que no mesmo dia estreava o “Herbie, meu fusca turbinado” ou algo do gênero.

A professora Rakell já divulgou as notas da disciplina de Jornal II. Pelo menos divulgou, diferente de alguns professores que demoram um ano para entregar as notas de um semestre. Mas é ruim que vou ao campus só para ver nota, hein?

Aviso aos motoristas de plantão: a GO-020 está liberada, mas o trecho que vai do Carrefour Sul até a entrada do Autódromo está um perigo: cheia de recortes prontos para estourar qualquer pneu. É a Agetop trabalhando pelo seu conforto!

De aluna vencedora para aluna nem mencionada no 1º PSJ: “Obrigado por ser minha professora de fotografia”. Essa é uma verdade: os mestres são superados.

De outra aluna vencedora no discurso: “Como nós estávamos conversando hoje, nenhum prêmio é completamente justo”. Da professora Rakell, horas antes: “Nada na vida é justo”.

Nada melhor neste momento para relaxar do que curtir retardadamente meus presentes de aniversário (19/02): o livro “A História do Sexo” e a coletânea das número 1 dos “Beatles”. Muito bom.

Estes dias brincaram comigo no fim do meu horário: “Já está hora do estagiário começar a trabalhar no fim de semana”. Respondi prontamente: “É só me ligar”. “Desde que não seja neste”, pensei em seguida. Quero ter a experiência, mas é que tinha que passar este fds em casa em PdR (Pires). Quase dois meses longe é barra.

Pobreza pouca é bobagem. Os presentes de aniversário de que tenho dado em sociedade é uma prova disso.

Buce..., bater o dedinho do pé nos pés de sofás da vida dá uma pu... dor. Compadeço-me dos que me acompanham no desprazer de ter sentido isso. (... = ta).

Coisas estranhas acontecem. Dias desses recebi um convite para participar de uma festa com travecas da Paranaíba. Espero que tenha sido brincadeira.

Certo dia sai para acompanhar um repórter em uma cobertura e o carro do jornal bateu em um motoqueiro. À espera da perícia, do lado de fora do carro, se aproxima uma senhora e diz pra mim: “Ô seu, de quem foi a culpa?”, inquiriu. “Não sei”, não quis me comprometer. “Sabe que eu também sou jornalista?”. (Suspiro) Todo mundo é.

Piadinha - Adão e Eva passeavam pelo Paraíso. E Eva perguntou a Adão:- Adão, tu amas-me?Adão, resmungando:- E eu lá tenho outra escolha?

8 comentários:

Eduardo Sartorato disse...

Fala véi!!

Que bom saber que vc está curtindo seu fds em Pires!! Mas, cá entre nós, você falar que o meu post da grande?? E o seu?? ehehehehehe...

Comentários:

- Essa brincadeirinha do mensalão às vezes pode render bons frutos;

- Não sei porque acho que essa indireta da dedicação e esforço no último samambaia foi para mim?? ehehehehehe.... Mas depois de um semestre naquele jornal a gente nem quer fazer mais nada mesmo!! nem revisá-lo no último dia de aula na pamonharia!! ehehehe

- Fica assim não véi!! Poderia ser pior, você ganhar um prêmio por ter sido último, ehehehehehe!!

- Faz que nem eu!! No início do semestre que vem você pede um extrato e vê suas notas, ehehehe!!

- Ahahahahahahaha!! Que história é essa, rapaiz?? Festa com travecas?? É de graça?? Pois é, tavendo com nem tudo de graça é bom??

- É verdade, todo mundo é jornalista hoje em dia!! Acho que vou fazer outro curso superior, ehehehehe!!

abração véio!!

Erikita disse...

Rapaz, seu post veio ´de com força´, hein? Acho que vc também devia entrar para a comunidade Língua Ferina...rs. Brincadeira! Vc é uma pessoa muito franca, muitas das coisas que vc escreveu eu tenho vontade de dizer, mas não tenho coragem. Não sabia da ´rata´ que vc tinha dado com o deputado...hehehe. Cara, nem eu consigo fazer uma dessa!!!...rs. Volta logo, irritadinho!!!! Tô guardando minhas últimas economias pra gente ir no cimena. Beijão!!!!

Thiago disse...

E ai Rodrigo, tudo em ordem?

Valeu pelos comments no meu "blog". Esse seu estilo de "blog-coluna" é muito bom, parabéns.

Abraço e valeu pelas "dicas"... já estava com o Wando em mente, no bom sentido, claro.

maria cristina disse...

Oi Rodrigo!! Eu tb passei o findi na casa da mamãe, hehehe, tdo de bom ne?! Qto as nossas não-férias, vamos combinar vários butecos e festinhas particulares p ver filmes e tal, bom, essa é a minha sugestão, eheheh bjão!!

Ana Carol disse...

OI
Eu já bati meu dedinho no sofá, ai que dor horrível!!! e depois bati de novo na beirada da cama, e mais outra vez no fogão e por último a mais dolorida de todas bati meu dedinho na comoda. Definivamente não sei que fobia é essa que tenho por bater meu dedo.
bjos
Adorei todos os comentários!!!

Hebert disse...

O Sartorato é prolixo até no blog alheio. Fala sério, né.

Legal os seus comentários, principalmente sobre o prêmio Samambaia. Não é que alguns (não é vc Fellipe) acham que podem pôr o prêmio até no currículo. O foda é ser interpelado, o que é samambaia. Ao menos puxa assunto com o futuro chefe. ehehehehhe
Bom, Rodrigo escreva mais. Muito divertido. eehehehe
Quando vc for pegar as notas. Faça o favor, pegue as minhas. Valeu.

Mary disse...

atualiza...

Rodrigo disse...

To sem computer em casa