quarta-feira, 25 de junho de 2008

Tudo passa

Pretendia mostrar tudo que quero, mas a timidez não permite. Gostaria de ficar mais à vontade; a decência, no entanto, embarreira. Desejo escutar todas as músicas, mas não é possível. Tenho vontade de declarar vontades, de todos os tipos, e que só foram sussurradas.

Outras vidas, contudo, seriam afetadas. Para o mal. Resigno-me em minha condição. Felicidade é atingível? Acredito que sim. Dura? Quem sabe. Deprime porque pode ser para você, não para o outro. No minuto em que entra debaixo de sua pele, pode doer a ele.

Sou uma poeira no cosmo e, mesmo assim, me sinto universal. Compartilhei coisas boas, também boas para outros. Mas péssimas a terceiros. A experiência ensinou: fui, de qualquer modo, egoísta. Dá para ser feliz sem deixar marcas? Dói quando vejo que sou universal, de igual condição, e singular, de tão diferente.

Conforta, porém, o fato de tudo ser passageiro. Um viva, portanto, à efemeridade, que leva embora a felicidade e a vida, mas também as coisas ruins.

3 comentários:

Deire Assis disse...

rodrigo,
há uma temática constante nos seus textos que, no mínimo, me inquieta. engraçado como no seu perfil a primeira palavra que aparece é "tímido." mas sempre me parece que não era para ser. como neste texto. tantas coisas para serem ditas, para serem vividas. mas aí... porém, "viva a efemeridade."

fellipefernandes disse...

Vc anda minimalista e juro que tô aqui morrendo de vontade de saber as razões... de conversar, enquanto sentado no banco do passageiro, estamos seguindo pra algum cinema ou pra pegar a Erika em casa. Sinto sua falta, Rodrigo. Muito a sua falta. Até de te implicar e ser implicado. Deixando a seda de lado, lendo este seu texto de hoje, lembrei do Hegel que dizia, não com essas palavras, que quando a gente quer tudo, a gente não tem nada, porque não estabelece limite. Entende porque estou te contando isso? bjão e te cuida, velho.

Helen Fernanda disse...

Seus textos são tão tristes. Se um dia eu estiver com vontade de me suicidar e visitar isso aqui, pode ter certeza que me suicido.

Alguém passou no meu blog hoje vindo daqui, foi você?

Paz e bem!