segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Estoy aburrido

Ninguém merece! Realmente tem muita gente esquisita que se acha. Na última semana cruzei com zilhares de exemplos. De políticos, passando por conhecidos, colegas, até desconhecidos.

O cara acha que só porque entende de vinhos é grande coisa. Enochato! A idiota pensa que vai salvar o mundo da catástrofe ambiental só com o discurso. Ecochata! A outra acha que está ajudando, mesmo gritanto comigo. Vai pastar, projeto de bovina!

Tem até gente que acha é jornalista! Pena que a gente não pode dizer tudo o que quer. Até porque o ditado é verdadeiro: "Quem diz o que quer, escutar o que não quer!". Mas se eu pudesse, tinha muita gente chorando até agora...

Dias desses estava trabalhando muito e reforçei para mim mesmo que o verdadeiro sentido do trabalho é o dinheiro mesmo. Só assim continuei. Se dependesse de volume de coisas para fazer, para se "sentir realizado", já estaria distribuindo realização de graça. Quer um pouco?

E a classe dos pseudo-poetas? Escrever é muito mais do que fazer jogos de palavras. Não adianta só rimar flor com dor. Credo, sai daqui mediocridade!

E deixa eu ir, que eu estou achando tudo chato hoje, até eu mesmo.

4 comentários:

Mymi disse...

Eu me sinto assim quase todos os dias. Só que sou estúpida o suficiente pra não aguentar calada. Óbvio, escuto o que eu não quero. Mas pelo menos disse o que pensava.

:-)

Maria Cristina disse...

hahahaha seu NetChato hahaha brincadeira.

Deire Assis disse...

abaixo os chatos. de todas as espécies...

Lorena Verli disse...

Non, amigo. Nos estás aburrido. És aburrido. Péro te amamos miesmo así...