quinta-feira, 20 de outubro de 2005

Vontade de ter vontade

Ah, preguiça! Por que me persegue? Por que insiste em ser tão presente em minha vida? E o pior é que estamos no fim do ano. A presença dela é quase obrigatória na minha vida neste período do ano. Mas não é comum essa persistência. Acho que ela ficou com mais vontade de ficar do meu lado, depois que o senhor TCC chegou e alguns acontecimentos mudaram meu jeito de encarar as obrigações... Me deixa, me larga!

Como eu quero uma mudança de vida. Não precisava nem ser radical. Talvez algum elemento novo que me desse forças para ficar empolgado. Se bem que... Mas, enfim. As coisas correm demais. "O tempo ruge e a Sapucaí é grande", como diria o filósofo da TV. Não há tempo para fazer o que é para ser feito. E menos para dizer o que é preciso ser dito... Mas, enfim.

Só tenho que terminar todas as obrigações do ano: curso (pelo amor de Deus, esse já devia ter acabado), TCC (divertido mas cansativo) e estágio (esse eu queria só prologar). Aí férias. Que sabe com elas eu não consigo organizar minha cabecinha e colocar tudo em ordem na minha vida. Algumas coisas já poderiam estar muito mais que resolvidas, mas como diz o Sartorato, não podemos ter tudo o que queremos... Mas, enfim.

Quando eu chegar neste fim de ano acho que vou estar só a capa do Batman ou o pó da bolacha. Fato é que entrarei, com uma grande probabilidade, em uma crise existencial. Talvez a maior de minha vida. Vai ser daqueles fins de ano de mudanças bruscas, que me deixam assustado. Talvez, quem sabe, até lá não resolverei questões que medeixarão muito feliz... Ou não... Mas, enfim. Para quem está com preguiça, escrevi até demais.

Adendo - Foi emociante! Pela primeira vez vi um jornalista no momento em que recebe a notícia de que foi premiado, nacionalmente. A Deire Assis, repórter de Cidades, ganhou o prêmio principal do Denatran. Muito legal ver uma redação inteira feliz por uma colega. Parabéns, Deire.

5 comentários:

Eduardo Sartorato disse...

Fala véi!!

Nossa, tá igualzinho eu, com preguiça de tudo. Na verdade, eu acho que a preguiça vem por causa de duas coisas que não entram nunca em sintonia: o trabalho e o estudo. Se fosse só trabalhar, ou só estudar, seria bem melhor. Nem pelo acúmulo de tarefas, mas pelo fato das duas coisas não ter muito a ver com a outra. Daí você fica com dois pontos de concentração(estágio e TCC), e a gente acaba com preguiça, pois não conseguimos focar em uma só. E daí, como você disse, os outros pontos da vida não cooperam e a gente cai num desanimo tremendo.

A transição vai ser para todos nós. Então por favor, não suma e sofra sozinho. Vamos compartilhar as angústias da transformação de "quase" para jornalista, ehehehehe!!

abração, gostei muito do post!!

Rodrigo disse...

Sartora, vc conseguiu me diagnosticar. Pirei.

Deixa que não sumir!

Hebert Regis disse...

Onde ponho o meu polegar? Assino embaixo em tudo o que disse. Só sonho, ou melhor, tenho pesadelos com o "bendito" TCC. Prá quê precisa disto prá formar? Vai saber né... Se não fosse isto, a minha vida estaria melhorzinha. Aliás, vi uma lista de prioridades da minha vida depois que eu tranquei o meu curso na Católica. Alguém já fez isto. Muito engraçado. Vou fazer outro depois que eu formar prá comparar. Rs. Até mais.

Lorena Verli disse...

Faço como o Hebertito.... Assino em baixo. Acho que no final desse ano todos nós passaremos por uma crise existencial... Bem que a gente poderia fazer um grupo de análise...rs,rs. Té mais Rodrigo!!! E boa votação em Pires.... Vote certo, vote aquilo que te der na telha!!! rs,rs

Erikita disse...

O voto certo é ´Sim!´..hahahahah. Rodriguito, tu bem sabe como eu vou entrar em crise quando acabar o curso. Vai ser bem pior que quando terminei o Cefet. Tô sentindo isso! Mas a gente afoga junto a mágoa, relembrando o tempo em que ´tumávamos umas´, lembra? A cachaça resolve todos os males. beijitos!